Série III

"Príncipes do Nada"
Rumo aos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio

Nesta série, Catarina Furtado, o realizador e produtor Ricardo Freitas (também co-autor do programa) e o repórter de imagem Hugo Gonçalves (da produtora “Até ao Fim do Mundo”) viajam até Moçambique, Haiti, Sudão do Sul e Índia.

É feito um relato na primeira pessoa do trabalho de voluntários, organizações não governamentais, organismos da ONU, organizações religiosas e da Cooperação Portuguesa através do IPAD nestes países em desenvolvimento.

Mas, a par do que foi apresentado na primeira série, o nosso país é também retratado através de exemplos que provam que as ONG e os voluntários têm uma imensa responsabilidade no combate às desigualdades sociais também em Portugal. Seguimos o enfermeiro Márcio dos Médicos do Mundo no apoio aos idosos do Porto, visitamos o Centro Português para os Refugiados para mostrar como é ter esta condição em Portugal, relatamos a realidade das mães detidas na prisão de Tires e dos seus filhos que vivem lado a lado, na Casa da Criança, e homenageamos ainda os bombeiros portugueses através da Corporação do Seixal.

São sempre histórias humanas que apelam à nossa consciência de cidadãos e a uma urgência de actuação.

Histórias que nos mostram como o mundo é profundamente desiquilibrado e injusto apesar do grande esforço de muitos.

Mais uma vez “Príncipes do Nada” tem a preocupação de traduzir para o telespectador, através das pessoas que sofrem e que dão a cara, o que são os oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) , uma Declaração assinada no ano 2000 por 189 Estados-membros da ONU, incluindo Portugal. Nesta declaração, os países comprometeram-se a mover esforços para erradicar a pobreza, promover a paz e alcançar os direitos fundamentais para todos até 2015.

A três anos de atingirmos a data imposta, muitos progressos foram já feitos no combate à pobreza, no acesso à educação e à água potável, no combate à malária e à tuberculose e no tratamento do HIV-Sida. Mas a verdade é que existem muitas metas que estão ainda bastante aquém do desejado.

Nos dias de hoje:
* Mais de mil milhões de pessoas passam fome!
* Todos os anos mais de oito milhões de crianças morrem antes de chegarem aos cinco anos, só na África Subsariana uma em cada oito crianças não chega a completar os cinco anos!
* Todos os dias 1000 mulheres morrem devido a complicações no parto ou na gravidez, 350 mil por ano.
São mulheres sem acesso a cuidados de saúde primários e de saúde materna e reprodutiva!
* Só na África Subsariana, 32 milhões de crianças em idade escolar não a frequenta!
* Todos os dias 7400 pessoas são infectadas pelo vírus da Sida!
* A cada 45 segundos uma criança morre por causa da malária!
* Apenas metade da população de todos os países em desenvolvimento tem acesso a condições sanitárias básicas, como casas de banho e latrinas!

O Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou na Cimeira do Milénio: “O nosso mundo tem o conhecimento e os recursos necessários para atingir as metas até 2015. É possível, se actuarmos já, todos juntos. Investir nos ODM é investir no crescimento global económico. Atingir os ODM é trabalho de cada um de nós.”

“Príncipes do Nada” é o nosso contributo.

Catarina Furtado
Todos os conteúdos desta página de internet não são escritos segundo as regras do novo Acordo Ortográfico.